segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Trotskismo & Islamismo

O trotskismo atual — com sua ilusão neoleninista — a cada momento desmentido pela realidade da sociedade capitalista moderna, tanto burguesa como burocrática, encontra naturalmente um campo de aplicação privilegiado nos países "subdesenvolvidos" formalmente independentes, onde a miragem de uma variante qualquer de socialismo estatal e burocrático é conscientemente manipulada (como simples ideologia do desenvolvimento econômico) pelas classes dirigentes locais. A composição híbrida destas classes configura mais ou menos nitidamente um degradado espectro burguês-burocrático.

O seu jogo, em escala internacional, entre estes dois pólos do poder capitalista existente (burgues e burocrático), assim como os seus compromissos ideológicos com o islamismo, exprimem a realidade híbrida da sua base social e acabam por retirar a este último subproduto do socialismo ideológico toda a seriedade, salvo a policial.

Uma burocracia formada pelo enquadramento da luta nacional e da revolta agrária dos camponeses tende, como na China, a aplicar o modelo estalinista de industrialização numa sociedade menos desenvolvida que a Rússia de 1917. Nos 30 anos da ditadura de Mubarak, sua burocracia foi capaz de industrializar o Egito contando apenas com a pequena burguesia e os quadros do exército no poder.

A Argélia ( hoje está em pleno furor revolucionário), que no fim da sua guerra de independência constituíra a burocracia como direção paraestatal durante a luta, procurou um ponto de equilíbrio para fundir-se com a fraca burguesia nacional.

Enfim, as antigas colônias da África negra até hoje abertamente ligadas à burguesia ocidental, americana ou européia, formam uma burguesia formada -- na maior parte das vezes, a partir do poder dos chefes tradicionais do tribalismo -- pela posse do Estado.

Os países onde o imperialismo estrangeiro permanece o verdadeiro senhor da economia, chegaram a um estágio onde os compradores receberam, em compensação da sua venda dos produtos artesanais, a propriedade de um Estado artesanal, independente face às massas locais mas não face ao imperialismo. Neste caso, trata-se de uma burguesia artificial que não é capaz de acumular, mas que simplesmente delapida, tanto a parte de mais valia do trabalho local que lhe cabe, como os subsídios estrangeiros dos Estados ou monopólios que são seus protetores.

A evidência da incapacidade destas classes burguesas a desempenhar a função econômica normal da burguesia ergue perante cada uma delas uma subversão segundo o modelo burocrático mais ou menos adaptado às particularidades locais que quer apoderar-se da sua herança. Mas o próprio êxito de uma burocracia no seu projeto fundamental de industrialização contém necessariamente a perspectiva do seu revés histórico: ao acumular capital ela acumula proletariado num país onde ele ainda não existia.

Esse novo proletariado que, pelo Poder Popular, hoje sacode Marrocos, Argélia, Tunisia, Egito, Líbano, Síria, Jordânia, Yemen, Bahrain, Irã, atropela ideologias trotskistas, neoleninistas ou neoestalinistas, enquanto aterroriza burocracias, burguesias e impérios. Que esse novo proletariado traga a inspiração que falta ao nosso mundo pelo seu exemplo de luta, coragem, determinação e desejo de liberdade.

=========================
Patetuitadas no Egito:


diretodoEgito Brasileiro no Egito
Hj tirei a bandeira da Conlutas na pça. Em 1min, 2 homens de terno chegaram, tiraram uma foto e foram embora sem dizer nada. Terno alinhado

Foram dois aspones de parlamentares do PSTU tirando fotos para ilustrar a manchete na capa do Conlutas: "PSTU derruba Mubarak!"

diretodoEgito Brasileiro no Egito
Mais cedo, carta de solidariedade da CSP-Conlutas foi lida num dos palcos da praça Tahrir para milhares de pessoas #egypt #egito #jan25
10 Feb Favorite Retweet Reply

"para milhares de pessoas". Tu não te manca, cara!

brunocsfa Bruno Alves
http://www.youtube.com/watch?v=FJsg-gXU4ZY cobrindo uma revolução, como fez Jonh Reed, @diretodoEgito @pstu, meu partido é assim
10 Feb Favorite Retweet Reply

Agora ele acha que é o Jonh Reed! E que o partido dele é a mais alta expressão da canalha bolchevique! Só falta o Zé Maria substituindo o Lênin em cima da carroça.

FabricioPSTU VIVA O SOCIALISMO!
Fonte: @diretodoegito #jan25 #Egypt O POVO DEVE GOVERNAR O EGITO! TODO O PODER AOS ORGANISMOS DA PRAÇA #Tahrir
10 Feb Favorite Retweet Reply

Aqui ele troca "todo poder aos conselhos" por "todo poder aos organismos da praça [partido bolchevique]", talvez tenha sido uma troca como essa que, instituída por Trotsky, diluiu os conselhos de Kronstad!

Alguém pergunta
jrpenteado João Ricardo
@diretodoegito mano, ce mora aqui no brasil? e fala árabe? quem que tá te bancando aí?
10 Feb

Patetuitada: 

@diretodoEgito
Brasileiro no Egito
@jrpenteado Oi!sim, no brasil, estudo árabe (aqui dependo + d tradução), e quem banca a cobertura são os trabalhadores que constroem o pstu.
11 Feb

Seria mais honesto dizer: Quem banca são os 62% que meu deputado ganhou de aumento.


leofreirejr Leôndidas Freire Jr
@
@zemaria_pstu @diretodoEgito Mubarak já foi agora é #ForaReithorLuísJrdaUFPI !!!
11 Feb Favorite Retweet Reply

Talvez o novo reitor agradeça repondo as despesas dessa estúpida viagem ao Cairo.

@noelnit
Rodrigo Noel Souza ✔
@marcellobertolo Concordo em parte. O @diretodoEgito noticiou fatos q nao eram ditos pela midia tradic.,alem de ser o 1o a noticiar a queda!
11 Feb via Mobile Web Favorite Retweet Reply

Merece um Oscar pela melhor cobertura! kkkk!

diretodoEgito Brasileiro no Egito
@
@marcellobertolo @noelnit um problema q tive aqui é o sigilo da direção do mov. Tb estao treinados pra falar só o programa comum.
12 Feb Favorite Retweet Reply

Ele ainda não aprendeu que na revolução a direção vem de baixo para cima e não de cima para baixo como no PSTU e nos golpes militares perpetrados por cães treinados (soldados do exército e polícia)

rosakenny kênia
@
@diretodoEgito impressionante como eles são bons em celebrar sem uma gota de álcool. devíamos aprender com eles, haha
12 Feb Favorite Retweet Reply

Alguém diga a esse pateta que no Islã ninguém toma esse veneno chamado bebida alcoólica

diretodoEgito Brasileiro no Egito
ñ consegui voltar p hotel com o tq de recolher, policia fechou o café. recebi hospitalidade de professores da usp, ótimos camaradas. #Egito
13 Feb Favorite Retweet Reply


Esses professores da USP devem ser os enviados especiais da Reitoria para avaliar os revolucionários. KKK!

Um comentário:

Bruno disse...

ô burrão, eu odeio o PSTU, mas você é mais tosco que eles! você desconhece a informação de que eles não tem NENHUM deputado federal?
então, não fala besteira!